gestão escolar para equidade juventude negra

Para contribuir com a redução das desigualdades educacionais entre jovens negros e brancos ainda persistentes no Brasil, o Baobá se juntou ao Instituto Unibanco e a Universidade Federal de São Carlos (UFScar), com a colaboração técnica do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) e lançaram em 2014 o edital Gestão Escolar para Equidade – Juventude Negra.
O edital voltado para as escolas públicas de Ensino Médio e organizações sem fins lucrativos com interesse no tema, recebeu 124 projetos de todas as regiões do país e foram selecionados 10 projetos.


Projeto   “Equidade”

Organização Parceira: Caixa Escolar Maurílio Ferreira Lopes/Escola Estadual Nair Mendes Moreira
Local: Contagem – Minas Gerais     
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Atenuar a situação de desigualdade na proficiência e desempenho em português e matemática dos alunos de origem afrodescendente em relação aos demais;
– Construir caminhos que possibilitem a superação dessas desigualdades entre negros e brancos não só no ambiente escolar.


Projeto   “Jovens Líderes para a equidade racial”
Organização Parceira: Nuvem ONG/Colégio Estadual São Francisco de Assis
Local: Campo Largo – Paraná  
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivo:
– Abrir uma turma com alunos do ensino médio para o Programa Jovens Líderes – Edição Equidade Racial, que visa a formação de alunos para assumirem o protagonismo no combate à discriminação e ao racismo em sua escola e comunidade.


Projeto   “ONNIM: gestão escolar para a equidade racial”

Organização Parceira: ACR – Anarquistas Contra o Racismo/EEEB Rubens de Arruda Ramos
Local: Criciúma – Santa Catarina         
Duração:
Janeiro a dezembro de 2016
Objetivos:
– Estimular a construção da resiliência e do empoderamento com 30 jovens estudantes negros(as) da Escola Rubens de Arruda Ramos, através de oficinas e atividades no âmbito escolar;
– Promover a participação da comunidade na escola e da família nas discussões sobre racismo, preconceito e discriminação.


Projeto  “Valorização e Preservação da Cultura Africana a partir da escola.”

Organização Parceira: Caixa Escolar da Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira / EE Sebastião Gomes de Oliveira
Local: Apodi – Rio Grande do Norte    
Duração
: Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Desenvolver ações formativas com o grupo gestor, professores(as) e alunos(as) acerca dos conhecimentos de origem africana e afro-brasileira presentes na comunidade de Melancias, município de Apodi/RN, com base no fortalecimento das etnociências;
– Dar suporte e contextualização às disciplinas de História, Física, Química, Biologia e Agroecologia;
– Resgatar os saberes presentes nas comunidades quilombolas da região.


Projeto   “Gestão para a equidade e lei 10.639”

Organização Parceira: Associação Grãos de Luz/ Associação Beneficente dos Pescadores do Remanso/Centro Educacional Renato Pereira Viana
Local: Lençóis – Bahia       
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivo:
– Promover o reconhecimento das desigualdades raciais na escola de ensino médio de Lençóis por meio de:
*Oficinas e espetáculos com 40 jovens artistas negros e negras de comunidades quilombolas e de periferia, que sensibilizarão 2.000 estudantes e educadores diante do tema;
*Assessoria ao protagonismo dos jovens negros e negras na elaboração de um plano de ação, de um quadro de indicadores e de uma comissão para gestão juvenil para monitoramento da implementação da Lei 10.639 na escola de ensino médio de Lençóis e o cumprimento do dever do Estado de garantir igualitariamente o direito de todos à educação.


Projeto  “Pérola Negra 2015”

Organização Parceira: Unidade Executora Marta Maria Giffoni de Sousa / EEEP Marta Maria Giffoni de Souza
Local: Acaraú – Ceará        
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Efetivar a Lei 10.639/03 na EEEP Marta Giffoni;
– Divulgar a capacidade de execução de ações cotidianas voltadas para a educação étnico-racial nas escolas da rede estadual de Acaraú – CE;
– Incentivar atividades educativas e culturais que fortaleçam a identidade da juventude negra na escola e em seus entornos, enfatizando-se atividades pedagógicas que culminem no Dia Nacional da Consciência Negra.


Projeto  “Jovem com orgulho em se afirmar negro”

Organização Parceira: Unidade Executora da Escola Deputado Joaquim de Figueiredo Correia / EEFM Deputado Joaquim de Figueiredo Correia
Local: Iracema – Ceará
Duração: Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Promover uma discussão séria e responsável sobre a atuação dos alunos afrodescendentes nos colegiados escolares na EEFM Deputado Joaquim de Figueiredo Correia e nos diversos setores da nossa Escola;
– Analisar os motivos pelos quais estes não estão na linha de frente dos projetos e demais espaços escolares;
– Buscar desenvolver atividades que despertem o orgulho de se afirmar negro;
– Fazer com que estes discentes assumam posições de liderança e protagonismo na instituição de ensino.


Projeto  “Gestão escolar para a equidade racial – Juventude Negra”

Organização Parceira: ARQUIC – Associação Remanescentes Quilombolas do Cigano / Escola Municipal Odilon Hiolanda Pontes
Local: Tracuateua – Pará         
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Proporcionar, instigar e fomentar a formação da identidade de caráter étnico racial, através do conjunto de atividades e das produções coletivas abarcadas no bojo do projeto;
– Promover a inclusão social da juventude negra de forma crítica e autônoma, através do incentivo e da divulgação da cultura afro-brasileira local e da pesquisa/preservação da história/memória das raízes negras e quilombolas dos sujeitos sociais envolvidos na comunidade escolar e na ARQUIC.


Projeto  “Cartografia da Cultura Afro-brasileira e Indígena”

Organização Parceira: Universidade Federal do Pará / Escola de Aplicação da UFPA
Local: Belém – Pará       
Duração:
Janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Possibilitar a valorização da cultura africana e afro-brasileira na formação do Brasil aos alunos do ensino médio da EA/UFPA e de duas escolas do entorno;
– Incentivar e reafirmar a identidade negra dos estudantes afrodescendentes;
– Divulgar os estudos, as ideias estimuladas e a metodologia aplicada no projeto para outras escolas públicas, formando uma rede de multiplicadores.


Projeto   “Batuque”

Organização Parceira: Associação de Apoio do Colégio Estadual de Cristalândia/Colégio Estadual de Cristalândia
Local: Cristalândia – Tocantins
Duração: janeiro a dezembro de 2014
Objetivos:
– Reconhecer e valorizar o(a) negro(a) como sujeitos da história do Brasil, desde o período colonial até a atualidade;
– Reduzir os índices de preconceito e discriminação racial dentro e fora do contexto;
– Atender as determinações da Lei 10.693/03.